Lembra quando você era pequeno e sua mãe falava: “Menino, não faz isso. Menino, isso é feio”? Você perguntava “Mas, por quê?” e ela respondia “Porque não!”. Pois é…está na hora de você dar atenção, novamente, a essas orientações dela — mas agora a gente explica os porquês.

Carnaval está chegando e muita gente confunde estes dias de festa com “liberdade total”.

Por mais que seja um período descontraído, que muitos aproveitam para colocar para fora toda energia represada e cair na folia como se não houvesse amanhã, tem uma coisinha que não pode ser deixada de lado: o respeito.

Sabe aquela história do não faça com os outros aquilo que não quer que façam com você? Então, ela deveria ser a máxima do Carnaval (e de todos os outros dias, para sermos bem realistas)

Fazer xixi na rua, desrespeitar as diferenças de raça, opção sexual ou religiosa, não devem fazer parte da brincadeira e não têm graça alguma.

Beber demais e passar dos limites, seja com os outros, seja com você mesmo, também não pode ser considerado diversão. Excesso de bebida, só se for de água (suco e refrigerante até pode, mas cuidado com a saúde, você merece estar saudável nos outros dias do ano também).

No Carnaval, aproveite para se divertir muito, mas cuide de você e dos outros. Não dirija se beber e nem entre no carro de algum amigo que tenha “passado da conta”. Sua vida — e a dele — merecem ter continuação depois da quarta-feira de cinzas.

E o mais importante de tudo isso: NÃO É NÃO! Isso é indiscutível.

Como prometemos no começo deste post explicar os “porquês” da sua mãe, aí vai e é muito simples: educação e respeito são muito bons e todo mundo gosta!

Boa folia!